De bicicleta para o trabalho: um guia completo para você começar

9 de abril de 2018

Ir de bicicleta para o trabalho é um privilégio: ao mesmo tempo em que nos deslocamos, praticamos exercício, entramos em contato com a cidade, protegemos o meio ambiente e economizamos dinheiro.

Mas a transição do transporte motorizado para o transporte ativo pode ser complicada para quem ainda não está totalmente à vontade cruzando a cidade sobre duas rodas – e com medo de chegar suado à reunião. Por isso, reunimos dicas valiosas que vão te ajudar a aperfeiçoar seu pedal de casa ao trabalho. Aproveite!

Dicas para ir de bicicleta ao trabalho

> Chegue 15 minutos mais cedo.

Programando um tempo extra na hora de chegar ao escritório, você poderá respirar fundo, lavar o rosto/tomar banho e trocar de roupa antes de chegar na sua sala (ajuste o tempo de folga de acordo com o tempo que você leva para se trocar).

Se esta é uma possibilidade no seu local de trabalho, vale deixar um desodorante, uma camisa/camiseta limpa e um par de meias secas na gaveta.

> Esteja preparado.

Isso pode significar muitas coisas: pedalar com um kit de ferramentas, saber trocar um pneu, ter consigo uma capa de chuva e levar sempre um pouco de água com você (e comida, dependendo da distância).

Se você tem espaço na mochila, carregar uma câmara extra e uma bomba de ar é uma atitude que pode te poupar muito tempo na hora de lidar com um pneu furado – troque a câmara e deixe para remendar o furo em casa.

Levar um bom cadeado, um bilhete único e um pouco de dinheiro vivo te dá mais autonomia caso você tenha um imprevisto ou mude de planos e faça o resto do caminho no transporte público.

Cadeados em forma de “U” são amplamente considerados a opção mais segura para bicicletas

> Pedale com segurança.

Existem alguns itens que contribuem em muito com a sua integridade na cidade: luzes traseiras (vermelhas) e dianteiras (brancas), roupas e acessórios em cores chamativas que aumentem a sua visibilidade, e a simples mas muito esquecida sinalização de intenção dentro do trânsito ou na ciclovia (para entrar e sair da ciclovia, mudar de faixa, ultrapassar, virar ou parar).

Pedale sempre alerta aos veículos ao seu redor, às outras bicicletas e aos pedestres. Para diminuir suas chances de problemas mecânicos, invista em peças boas que não vão te deixar na mão.

> Conheça seu caminho.

Se você ainda não está acostumado a pedalar nas ruas ou está estreando em um novo trajeto, pode ser uma boa ideia  testar o caminho antes de ter que estar lá a tempo (e apresentável) para a próxima reunião. Aproveite um final de semana, em que você estará sem pressa, para testar sua rota. Essa será a oportunidade perfeita para ver se há ciclovias no seu trajeto, e, se não, quais são as ruas mais bike friendly dos lugares por onde você passa.

Também é muito valioso saber onde estão os postos de gasolina e as bicicletarias/oficinas perto do seu trajeto – é para lá que você vai correr se algo der errado.

> Conforto também importa.

Invista em um selim de qualidade, que te dê o suporte que você precisa na distância até seu trabalho, não te machuque nem asse.

Cycle chic ou não, escolha roupas que possibilitem todos os seus movimentos sem preocupação, e que possam sujar. Fazer um mix de roupas “sociais” e “roupas de bike” pode ser um jeito de deixar a transição do selim para o escritório mais rápida – teste vários jeitos e veja o que funciona para você.

> Pedale só uma parte do caminho

Se sua casa é muito longe do trabalho ou há partes realmente complicadas entre um e outro, uma boa opção é pedalar apenas um pedaço do percurso, conciliando a bike com outro meio de locomoção – o chamado transporte intermodal.

Muitas estações de metrô e outros lugares públicos dispõem de bicicletários que facilitam a vida do usuário.

> Atenção à manutenção

Manter uma rotina de cuidados básicos com a bike te poupa problemas mecânicos e desacelera o desgaste das peças. Compre uma boa bomba de ar para ter em casa e calibre os pneus da sua bicicleta com regularidade, de preferência uma vez por semana (a calibragem ideal fica escrita na lateral dos pneus).

De vez em quando, e especialmente após pegar chuva, lubrifique a corrente da sua bicicleta com óleo específico para isso – o do tipo úmido é mais indicado para mountain bikes ou ambientes com chuva ou lama; o do tipo seco (ou teflonado) vai bem para bikes urbanas.